Afonso romano de sant'anna__foto_jdf_4[1]._2006_01

Já que hoje é o DIA NACIONAL DA POESIA, eis esse longo poema ( dos anos 70) que diz alguma coisa da nossa situação:

SOU UM DOS 999.999 POETAS DO PAÍS
Fragmento 1

(INTRODUÇÃO SÓCIO-INDIVIDUAL DO TEMA):

Sou um dos 999.999 poetas do país
que escrevem enquanto caminhões descem pesados de cereais
e celulose
ministros acertam o frete dos pinheiros
carreados em navios alimentados com o óleo
que o mais pobre pagará.
(- Estes são dados sociais
de que não quero falar, embora
tenha aprendido em manuais
que o escritor deve tomar o seu lugar na História
e o seu cotidiano alterar.)

Sou um dos 999.999 poetas do país
com mãe de olhos verdes e pai amulatado
ela – a força de áries na azáfama da casa
.a decisão do imigrante que veio se plantar
ele – capitão de milícias tocando flauta em meio
às balas
lendo salmos em Esperanto sobre a mesa
.domingueira.
(- Estes são sinais particulares
.que não quero remarcar, embora
tenha aprendido em manuais
.que o q ue distingüe a escrita do homem
são seus traços pessoais que ninguém pode
.imitar.)

Fragmento 2
DESENVOLVIMENTO HÁBIL E CONTÁBIL DO (P)R(O)BL(EMA) :

Sendo um dos 999.999 poetas do país
desses sou um dos 888.888
que tiveram Mário, Bandeira, Drummond,
Murilo, Cecília, Jorge e Vinícius como mestres
e pelas noites interioranas abriam suas obras
lendo e reescrevendo os versos deles nos meus versos
com deslumbrada afeição.

Desses sou um dos 777.777 poetas
que se ampliaram ao descobrir Neruda, Pessoa,
Petrarca, Eliot, Rilke, Whitman, Ronsard e Villon
em tradução ou não
e sem qualquer orientação iam curtindo
um bando de poetas menores/piores
que para mim foram maiores
pois me alimentavam com a in-possível poesia
e a derramada emoção.

Desses sou um dos 666.666 poetas
que fundando revistinhas e grupelhos aspiravam
(miudamente)
à glória erótica & literária
e misturando madrugadas, festas, citações, sonhos
……. de escritor maldito e o mito das gerações
depois da espreita aos suplementos
batem à porta do poeta nacional para entregar
poemas
(com a alma na mão)
esperando louvor e afeição.

Desses sou um dos 555.555
que um dia foram o melhor poeta de sua cidade
o melhor poeta de seu estado
dos melhores poetas jovens do país
e quando já se iam laureando aqui e ali em plena arcádia surpreenderam-se nauseados
e cobrindo-se de cinza retiraram-se para o deserto
a refazer a letra do silêncio
e o som da solidão.

Desses sou um dos 444.444 poetas
que depois da torrente de versos adolescentes e noturnos
se estuporaram per/vertidos nas vanguardas
e por mais de 20 anos não falamos de outra coisa
senão da morte do verso e da palavra e da vida do sinal
acreditando que a poesia tendia para o visual
e que no séc. XXI etc. e etc. e tal.

Desses sou um dos 333.333 poetas
que depois de tanto rigor, ardor, odor, horror
partiram para a impureza (consciente) das formas
podendo ou não rimar em ar e ão
procurando o avesso do aprendido
o contrário do ensinado
interessado não apenas em calar, mas em falar
não apenas em pensar, mas em sentir
não apenas em ver, mas contemplar
fugindo do falso novo como o diabo da cruz
porque nada há de mais pobre que o novo ovo de ouro
gerado por falsas galinhas prata.

Desses sou um dos 222.222 poetas
que penosamente descobriram que uma coisa
é fazer um verso, um poema ou mais
e receber os elogios médio-medianos dos amigos
e outra, bem outra, é ser poeta
e construir o projeto de uma obra
em que vida & texto se articulem
letra & sangue se misturem
.espaço & tempo se revelem
e que nesta matéria revém o dito bíblico
- muitos os chamados, poucos os escolhidos.

Desses sou um dos 111.111 professores
universitários ou não
que antes de tudo eram poetas-patetas-estetas-profetas
e que depois de ver e viver da obra alheia
estupefactos
descobrem que só poderiam/deveriam
sobreviver com a própria
.que escondem e renegam
por pudor
recalque
.e medo.

Sou um dos 999 poetas do país
que
sub/traídos dos 999.999
serão sempre 999 (anônimos) poetas
expulsos sistematicamente da República por Platão
que um dia pensaram em mudar a História com
…dois versos pena & espada
(o que deu certo ao tempo de Camões)
e que escrevendo páginas e páginas não mudaram nada senão de tinta e de endereço.
Mas foi dessa inspeção ao nada que aprenderam
que na poesia o nada se perde
… o nada se cria
… e o nada se transforma.

Affonso Romano de Sant’Anna

quarta-feira, 4 de maio de 2011

I Concurso de Poesia Autores S/A

poesia

“Corra o risco no risco
Risque apenas um risco
Ser poeta é um risco
Ser poeta é produzir um risco
Numa folha de papel.”

Lohan Lage Pignone.

Venho aqui anunciar que está aberto o período de inscrições para o I Concurso de Poesia realizado pelo blog Autores S/A. O concurso se dará em forma de desafios semanais a partir do fim de junho, e será de âmbito nacional. Participe da pré-seleção, mostre seu talento. Muitas surpresas serão encontradas no decorrer deste concurso, como a presença de poetas renomados como Tavinho Paes, Amador Ribeiro Neto, Ana Elisa Ribeiro, Flávia Rocha, Claudio Willer, Nilto Maciel, escritores do maravilhoso site O Bule, entre outros, que participarão como jurados. Além de desenvolver sua poeticidade, recebendo críticas de poetas que contribuirão para o crescimento de cada concorrente, o candidato a poeta S/A concorrerá à presença em uma antologia poética dos melhores poemas do concurso, que será publicada pela editora Multifoco, que muito gentilmente concedeu este patrocínio ao blog.

Saiba como se inscrever e fazer parte desta grande jornada poética, e confira mais detalhes no regulamento abaixo (em breve disponibilizaremos um link à parte com o regulamento completo do concurso, na barra lateral do blog).

Desde já, agradeço em nome do blog Autores S/A pela participação de todos.
Lohan Lage Pignone, autor s/a e idealizador do concurso.

I Concurso de Poesia Autores S/A
Realização: Blog Autores S/A (http://autoressa.blogspot.com)

Regulamento

O objetivo: Percebe-se um crescente número de poesias sendo divulgadas através de espaços virtuais, sobretudo em blogs. A má valorização e a descrença que se dá à poesia na sociedade têm gerado, nos últimos anos, um êxodo poético para o mundo virtual: espaços democráticos, sem pretensões lucrativas, que trazem do anonimato poetas de incontestável talento. Poetas que, por sua vez, não obtiveram boa receptividade (ou nenhuma) sob o aspecto mercadológico do material poético. Com base nesta prerrogativa, o blog Autores S/A tomou a iniciativa de estimular a produção de poemas, a formação e a divulgação de novos poetas.

A inscrição: O período de inscrições se inicia no dia 05 de maio de 2011. Poderão se inscrever pessoas físicas, de qualquer idade, residentes legais em qualquer país, desde que o trabalho enviado tenha sido escrito em língua portuguesa (o que não impede, de forma alguma, o uso de termo estrangeiro no poema). Não será cobrado qualquer tipo de taxa. O candidato deverá enviar um (1) poema de sua autoria (inédito ou não; tema livre) para o seguinte e-mail: poesiaautoressa@gmail.com, até o dia 05 de junho de 2011. O poema deverá ter obrigatoriamente um título, estar em fonte Times New Roman, tamanho 12, e, no fim da página, deverá ser constado o pseudônimo do autor. Já no corpo do e-mail, o candidato deverá responder o seguinte formulário: 1) Nome completo; 2) Data de Nascimento; 3) Endereço completo; 4) Gosto literário (autores); 5) O que significará para você a vitória neste concurso?
Todos os poemas enviados para este e-mail passarão por uma pré-seleção, comandadas pelos jurados e pelos organizadores do blog Autores S/A. Os quinze (15) candidatos pré-selecionados serão classificados para a final.

A final: A final se dará da seguinte maneira: 1) Cada um dos quinze finalistas deverá postar no blog Autores S/A, na primeira etapa do concurso, um poema inédito de sua autoria. 2) As etapas ocorrerão semanalmente. 3) Cada etapa será marcada por uma temática diferente, estabelecida pelos organizadores do blog. Essa temática será comunicada com antecedência de uma semana aos poetas concorrentes, para que possam escrever seus poemas obedecendo às temáticas impostas. 4) Os poemas deverão ser enviados até 23:59min. de cada quinta-feira, para o e-mail do concurso: poesiaautoressa@gmail.com, e estes serão postados de acordo com a ordem alfabética dos títulos no blog Autores S/A, pelos organizadores do blog. 5) Todos os poemas serão postados assinados pelos pseudônimos escolhidos por cada poeta finalista. Os poetas concorrentes não poderão se identificar através dos comentários, sob pena de ser eliminado do concurso 6) A cada semana, os poetas serão avaliados e julgados pelos seus respectivos poemas publicados na competição. Essa avaliação e julgamento se darão tanto pelo corpo de jurados (dois jurados fixos e um convidado (a) especial), quanto pelo público-leitor, que terá a oportunidade de expressar sua opinião através do voto na enquete que será estabelecida. 7) Por natureza da competição, a cada semana um (ou dois) poeta(s) será eliminado do concurso, haja vista o resultado da votação popular e da decisão do júri. 8) Os três poemas (da etapa em questão) menos votados pelo público-leitor, serão levados ao conhecimento dos jurados, que, por sua vez, votarão entre si e definirão um eliminado desses três. A decisão do júri não necessita ser unânime. 9) O júri será formado por duas pessoas (fixas) reconhecidamente capacitadas em Literatura e/ou Artes e/ou Educação. Os convidados, para formarem o júri, serão autores (de renome ou não), ou pessoas de nível semelhante ao dos jurados fixos. Vale ressaltar que os jurados comentarão todos os poemas, publicamente e antes do resultado final da enquete, através do campo de comentários que o blog oferece. 10) A enquete, cuja votação determinará os três poemas menos votados da semana, será aberta na sexta-feira, 01:00h., e será encerrada ao 12:00h. do sábado. Estes poemas serão encaminhados aos jurados e a decisão final, ou seja, a eliminação, será publicada em postagem excepcional às 18:00hs. de cada sábado.

Critérios para eliminação sumária na final: Serão eliminados sumariamente os candidatos que: 1) enviarem poemas sem título ou em língua estrangeira. 2) não enviarem seus poemas dentro do prazo estabelecido para o e-mail. 3) não obedecerem o gênero poético e/ou a temática estabelecida na etapa. 4) Desmoralizarem o evento, bem como dirigir ofensas aos jurados e/ou aos seus adversários, no blog Autores S/A. 5) Plagiarem trabalhos de outrem, ou tentar ludibriar o regulamento do concurso enviando um poema não inédito – já publicado em livro ou virtualmente (punição válida apenas na final do concurso. Para a pré-seleção, serão aceitos poemas não-inéditos). 6) Revelar sua identidade através dos comentários dos poemas concorrentes no blog.

Os poemas da fase final: Deverão ser enviados em anexo ou no próprio corpo do e-mail, em fonte Times New Roman, tamanho 12. Não haverá limite de linhas/versos ou caracteres. Será permitido o envio de uma (1) imagem para ilustrar o poema (dado facultativo), exceto quando for determinado o contrário em alguma das etapas.

Premiação: 1) O vencedor (a) receberá um kit literário e um certificado do concurso, além de ter garantido sete poemas (no mínimo) na antologia poética. 2) Uma antologia poética dos quarenta e dois (42) melhores poemas do concurso será publicada pela editora Multifoco, sob título a definir. 3) No decorrer do concurso, poderá haver sorteios de brindes para os finalistas. 4) Os dois primeiros colocados do concurso serão convidados a serem autores do blog coletivo Autores S/A.

Disposições finais: 1) Durante o concurso, as sextas-feiras e os sábados ficarão reservados, no blog Autores S/A. Apenas poemas do concurso serão postados. 2) A seleção dos poemas para a antologia se dará pelos organizadores do blog Autores S/A e por um representante da editora Multifoco. 3) Ao fazer a inscrição o autor estará concordando com as regras do concurso, inclusive autorizando a publicação da obra em antologia pela editora Multifoco e responderá por plágio, cópia indevida e demais crimes previstos na Lei dos Direitos Autorais.

Obs: As postagens dos 15 finalistas do I Concurso de Poesia Autores S/A terá início no dia 24 de junho de 2011. Os 15 finalistas serão comunicados com antecedência via e-mail sobre sua classificação.

Dúvidas? Entre em contato conosco:
E-mails: poesiaautoressa@gmail.com ou lohanlp@yahoo.com.br / Ou publique um comentário neste post.
Autores S/A, uma sociedade diferente.

Postado por Lohan Lage Pignone às 01:27